A medicina ortomolecular foi introduzida em 1960 por Linus Pauling (bioquímico americano). Visa alcançar o equilíbrio bioquímico, nos diversos sistemas que regulam o corpo humano com micronutrientes, que já se encontram presentes nas nossas células. Está intimamente relacionada ao conceito dos radicais livres, os quais danificam nossas células. Estes causam graves lesões ao organismo quando sua produção supera a nossa capacidade anti-oxidante, tipo: arteriosclerose, a diminuição das células de defesa, envelhecimento precoce, doenças vasculares ,menopausa precoce, impotência, zumbidos nos ouvidos, declínio da memória, fraqueza, demência, incapacidade de caminhar, distúrbios do sono, desinteresse pela vida, declínio sexual etc.

 A terapia anti-oxidante – ORTOMOLECULAR – age como medicina preventiva e curativa, tendo como objetivo atingir melhores condições físicas, sociais e mentais. Apresenta grande eficácia terapêutica, retardando o envelhecimento e dando substratos primários à formação e funcionamento de todas as nossas células.

 Acredita-se que as deficiências subclínicas, pequenas para gerar doenças, mas suficientes para produzem sintomas como fadiga, dores, letargia, deficiência de vitaminas, minerais e aminoácidos são suficientes para o organismo reduzir a sua capacidade vital. Muitos destes sintomas associamos ao STRESS, levariam o organismo a produzirem doenças. Neste contexto, temos que fazer uma ortomolecular para buscar o nosso equilíbrio.

Entre em contato conosco